segunda-feira, 25 de junho de 2012

Transporte Dutoviário

        O transporte dutoviário é um modo de transporte que utiliza um sistema de dutos - tubos ou cilindros previamente preparados para determinado tipo de transporte, formando uma linha chamada de dutovia ou via composta por dutos onde se movimentam produtos de um ponto a outro.
        O transporte de cargas nesse modal ocorre no interior de uma linha de dutos ou tubos e o movimento dos produtos se dá por pressão ou arraste destes por meio de um elemento transportador.
        Os elementos que constituem uma dutovia são: os terminais, com os equipamentos de propulsão do produto, os tubos e as juntas de união destes.
        Esta modalidade de transporte vem se revelando como uma das formas mais econômicas de transporte para grandes volumes principalmente de petróleo e derivados, gás natural e álcool (etanol), especialmente quando comparados com os modais rodoviário e ferroviário.
        Por apresentar características impares, como alto nível de segurança, transportabilidade constante e baixo custo operacional, as dutovias possibilitam o transporte dos seguintes produtos:

  • PETRÓLEO E SEUS DERIVADOS (OLEODUTOS): Esse tipo de carga pode ser transportado por oleodutos ou gasodutos.

  • NÃO DERIVADOS DO PETRÓLEO (POLIDUTOS OU ÁLCOOLDUTOS): Algumas cargas não derivadas do petróleo, como álcool, CO2 (Dióxido de Carbono) e CO3 (Trióxido de Carbono), também podem ser transportadas por óleodutos.

  • GÁS NATURAL (GASODUTOS): Esse gás é transportado pelos gasodutos e é bastante semelhante aos óleodutos, embora tenha suas particularidades, principalmente no sistema de propulsão de carga - compressores.

  • MINÉRIO, CIMENTO E CEREAIS (MINERODUTOS OU POLIDUTOS): O transporte destes materiais é feito por tubulações que possuem bombas especiais, capazes de impulsionar cargas sólidas ou em pó. Também se dá por meio de um fluido portador, como a água para o transporte do minério a médias e longas distâncias ou o ar para o transporte de cimento e cereais a curtas distâncias.

  • CARVÃO E RESÍDUOS SÓLIDOS (MINERODUTOS): Para o transporte deste tipo de carga utiliza-se o duto encapsulado que faz uso de uma cápsula para transportar a carga por meio da tubulação impulsionada por um fluido portador, água ou ar.

  • ÁGUAS SERVIDAS - ESGOTO (DUTOS DE ESGOTO): As águas servidas ou esgotos produzidos pelo homem devem ser conduzidos por canalizações próprias até um destino final adequado.

  • ÁGUA POTÁVEL (DUTOS DE ÁGUA): Após a água ser coletada em mananciais ou fontes, a mesma é conduzida por meio de tubulações até estações onde é tratada e depois distribuida para a população, também por meio de tubulações.
 As tubulações envolvidas na coleta e distribuição são denominadas adutoras.

VANTAGENS:
Por ser a dutovia a própria unidade de carregamento, não há necessidade de se usar embalagens de transporte
          Não existe o problema da viagem de retorno para equacionar, bem como o processo não sofre       influência do congestionamento ou dificuldades físicas a transpor, como por exemplo: longas zonas de áreas áridas ou congeladas.

          É um meio de transporte que demanda pouca mão de obra.

          Em geral a segurança nas dutovias é superior à de outros modais, sendo assim, indicada para o transporte de produtos perigosos, como etileno ou GLP.5.

          Baixo custo de operação.

          Independência em relação as condições de tempo na sua operação.

          Função de armazenagem em consequência do seu longo tempo total de transito.


          DESVANTAGENS:

          Necessidade de grande investimento em capital.

          Inflexibilidade quanto à rota de distribuição. Uma vez fixados os dutos, sua posição não é fácil de alterar. Por este motivo, é adequado a produtos que mantenham sua demanda restrita a pontos fixos.

          Não é adequado ao transporte de mercadorias que estejam sujeitas a mudanças de padrão de carregamento.

          Seu uso só pode ser estendido a certos grupos de mercadorias dentro de um mesmo duto. Embora seja técnicamente possível, separar um produto de outro, sem que eles se misturem durante o transporte, não é aconselhável usar um mesmo duto para carregar parafina e depois leite, por exemplo.


CLASSIFICAÇÃO DAS DUTOVIAS SOBRE PROCESSOS REVELANTES

         Como forma de melhorar o entendimento sobre as dutovias, busca-se fazer classficação sobre processos relevantes sobre ela. Percebe-se que quanto ao tipo de operação, esta dividida em transporte ou transferência; quanto à rigidez pode ser rígido ou flexíve; quanto à localização pode ser enterrado, flutuante, aéreo ou submarino; quanto à temperatura de operação pode ser normal ou aquecido; e quanto ao material de constituição se divide em aço e materiais não metálicos.
          Nas operações de transporte ou de transferência de produtos por dutovias pod ser realizado por um sistema forçado - o qual utiliza um elemento de força para movimentar produto dentro do duto, ou por um sistema por gravidade - que utiliza apenas a força da gravidade para movimentar o produto dentro do duto. O sistema por gravidade apresenta vantagens sobre o sistema forçado, uma vez que não precisa de força motriz mecânica o que faz com que não haja gasto com energia, porém possui como limitação a possibilidade de transportar apenas produtos fluidos poucos viscosos.
          O sistema de transporte de produtos se caracteriza por levar o produto por grandes distâncias e de forma que chegue ao ponto final. Já o sistema de transferência de produtos está caracterizado por movimentá-lo por pequenas distâncias, geralmente dentro da planta de uma indústria, refinaria.
          Os dutos rígidos são caracterizados por apresentarem pouca ou nenhuma flexibilidade, já os dutos flexíveis possuem a característica de realizar curvaturas, por essa razão são muito utilizados na exploração de petróleo offshore, tendo com a finalidade de interligar os poços de extração as plataformas ou navios. São de fácil lançamento e acomodamento no leito marinho.
            Os dutos terrestres podem ser subterrâneos, aparentes ou aéreos.            
         Dutos subterrâneos são enterrados de forma a serem mais protegidos contra intempéries e acidentes provocados por outros veículos e máquinas agrícolas, contra a curiosidade e vandalismo. Os dutos enterrados estão mais seguros em caso de rupturas ou vazamentos do material transportado devido à grande camada de terra que os envolve.
          Os dutos aparentes são visíveis no solo, o que normalmente acontece nas chegadas e saídas das estações de bombeio, nas estações de carregamento e descarregamento e nas estações de lançamento/recebimento de “PIG’s” - aparelhos/sensores utilizados na limpeza e detecção de imperfeições ou amassamentos na tubulação. Dependendo do terreno, se muito acidentado ou rochoso, a instalação de dutos subterrâneos torna-se difícil e até mesmo inviável economicamente. Sendo assim, a linha é fixada em estruturas que servirão de sustentação e amarração para a tubulação.
          Os dutos aéreos são aqueles colocados bem acima do solo, necessários para vencer grandes vales, cursos d’água, pântanos ou terrenos muito acidentados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário